″A Rússia tem um exército de cibersoldados″

O Diretor do Instituto Português de Relações Internacionais e ex-ministro da Defesa e Administração Interna, Severiano Teixeira, é o convidado desta semana da entrevista TSF/JN.

Os mais desatentos não terão visto a estratégia de longo prazo de Putin, que remonta a 2008 e tem tido da comunidade internacional reações tímidas. A leitura é do diretor do Instituto Português de Relações Internacionais, que já foi titular das pastas da Defesa e da Administração Interna, e alerta para a necessidade de uma cultura de segurança mais consolidada. Incluindo no ciberespaço, onde a Rússia leva “um avanço extraordinário”.

A Rússia ocupa Kiev. Imaginava possível esta notícia há uma semana?

Ninguém imaginava, mas isto, no fundo, é a crónica de uma guerra anunciada. A dúvida era se as forças russas ficavam na zona das forças separatistas ou se avançavam. E, portanto, concretizam uma invasão de grande escala como já não assistíamos na Europa desde a Segunda Guerra Mundial. Com todas as características da invasão clássica: ataques aéreos para neutralizar a capacidade antiaérea do inimigo, bombardeamentos para cobrir o avanço das tropas terrestres, que se fizeram em três sentidos: do sul pelo lado da Crimeia, a leste pela Rússia, a norte pela Bielorrússia e às portas de Kiev.

Em que momento pressentiu um ponto de não retorno nesta invasão russa?

O momento em que Putin encena, digamos assim, o pedido de ajuda das repúblicas e, obviamente, um pouco antes, o reconhecimento unilateral por parte dele da independência dessas repúblicas. Agora, é preciso dizer que só quem não estivesse atento é que não percebia que há, do lado da Rússia de Putin, uma estratégia de longo prazo. É uma estratégia que vem desde, pelo menos, 2008 com a intervenção na Geórgia e a ocupação da Ossétia do Sul e da Abecásia.

Estivemos desatentos na comunidade internacional em relação a esse primeiro passo?

We wish to give thanks to the writer of this short article for this remarkable content

″A Rússia tem um exército de cibersoldados″

Debatepost